quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Estados de espírito


O futebol é uma modalidade bipolar. Há uma semana o Benfica estava à beira de um ataque de nervos depois de ter visto esfumar-se a vantagem que chegou a ser de cinco pontos para o FC Porto, chegando ao clássico da Luz com apenas um de vantagem. No Dragão, e exactamente pelos mesmos motivos, o estado de espírito era o inverso, sendo lícito falar de uma espécie de euforia. O problema com os estados depressivos, tal como acontece com os estados eufóricos, é a tendência para o exagero. No primeiro caso, exageram-se os defeitos, no segundo as qualidades. Ora, como é bom de ver agora, nem o Benfica estava tão mal como o estado depressivo dos adeptos encarnados os fazia supor, nem o FC Porto tão bem como o estado eufórico dos adeptos portistas os fazia imaginar. De resto, se isso era verdade há uma semana, também é agora. Os dois clubes e os respectivos adeptos trocaram de estado de espírito. Uns estão eufóricos, outros deprimidos, mas nem os primeiros estão tão bem como supõem, nem os segundos tão mal como imaginam.

Jorge Maia n' O Jogo.

1 comentário:

A. SERER disse...

Gente!!!O Benfica só ganhou por 1-0 na Luz!Continua TUDO em aberto!E,por favor,não liguem a D.Vitto Lerpa,director de A Borra e quejandos!São uns tristes!...