sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Polémicas estéreis

Seria muito fácil insinuar que há algo de estranho na oficialização da contratação de Jardel pelo Benfica no dia em que os encarnados recebem na Luz o Olhanense para a Taça de Portugal. Pegava-se nisso, na obsessão com que alegadamente Jorge Jesus encara a eventual presença no Jamor, nos 5-0 encaixados pelo Olhanense, e com uma mão-cheia de meias-palavras acabava por dizer-se sem ter de se afirmar que a coisa tinha todo o ar de gato escondido com o rabo de fora. A verdade é que Janeiro só tem 31 dias e, por sinal, o Benfica até joga com Olhanense duas vezes este mês pelo que seria muito complicado encontrar um dia bom para negociar a transferência do central para a Luz sem a tornar polémica. Mais, digamos, discutíveis são os critérios que levam à escolha de Elmano Santos para apitar o Académica-Benfica. Depois das críticas de que o árbitro foi alvo por parte de inúmeros elementos ligados aos encarnados na sequência do FC Porto-Setúbal, não se percebe muito bem de que forma tal nomeação o protege a ele ou ao jogo.

Jorge Maia n' O Jogo.

1 comentário:

r.m.silva da costa disse...

É certo que, formalmente, parece não merecer reparo a transferência de Jardel. Não estou certo é que, fosse o FC Porto o comprador, o assunto beneficiasse de tão enorme naturalidade e
insuspeição por grande parte dos media nacionais.