terça-feira, 10 de maio de 2011

Deco - É muito difícil serem tão felizes noutro clube

A história está prestes a repetir-se. Oito anos depois da vitória em Sevilha, o FC Porto volta a ter hipótese de conquistar a Liga Europa - na altura, denominada Taça UEFA -, numa época com contornos cada vez mais épicos. No meio de tantas vitórias, sobra, pelo menos para já, apenas uma certeza: os principais clubes europeus voltam a piscar o olho à grande maioria dos jogadores do FC Porto. Sobra a pergunta: como é que um jogador consegue resistir a tão grandes promessas? Deco, que até ficou mais um ano pelo Dragão depois de conquistar a Taça UEFA em 2003, conta como tudo se passou depois da conquista de Sevilha. Directamente do Rio de Janeiro para o jornal O JOGO, o médio reconheceu, no entanto, que esse não é um trabalho fácil para os dirigentes, até porque o assédio aos principais jogadores do plantel vai aumentar nos próximos tempos. Afinal, dinheiro é sempre dinheiro. Não é fácil resistir à tentação de um contrato milionário, mas Deco acabou por ficar. E até conseguiu o que lhe parecia impossível: vencer a Liga dos Campeões. Por tudo o que viveu em Portugal, o "mágico", que também passou pelo Barcelona e Chelsea antes de voltar ao Brasil (está no Fluminense), avisa Hulk, Falcao e companhia que, dinheiro à parte, não há melhor clube do que o FC Porto.

Como é que se convence os principais jogadores do FC Porto a ficarem mais um ano depois de conquistarem uma competição europeia?
Vou ser sincero: não é fácil convencer... Os jogadores têm ambições. Por exemplo, o Hulk e o Falcao têm, de certeza, muitos clubes interessados por essa Europa fora. Para além disso, é natural que os jogadores queiram ir para outro clube, de outro campeonato. Faz parte do futebol.

E como é que o convenceram a ficar? Afinal, continuou por mais um ano depois de ganhar a Taça UEFA...
Fui convencido pelo presidente e pelo próprio Mourinho. Vieram falar comigo e disseram-me que queriam montar uma grande equipa, para vencer a Liga dos Campeões. Na altura, achei que era ambição a mais, pensei que estavam doidos... Mas não e acabou por ser comprovar. Se os jogadores estiverem felizes, como eu acredito que estejam, e dependendo da idade, até podem ficar por mais um ano. Eu fiquei e não me arrependi.

O FC Porto terá condições para rivalizar com os principais clubes europeus e manter os seus jogadores?
O FC Porto tem uma história fantástica e os jogadores sentem-se bem no clube. Posso garantir uma coisa por experiência própria: é muito difícil algum jogador sentir-se tão feliz noutro clube como no FC Porto. É verdade que o aspecto financeiro é importante, mas o FC Porto só perde mesmo nisso para os maiores da Europa. Em tudo o resto - condições, nível humano, etc., etc. - é melhor ou, na pior das hipóteses, é igual. Mas esta é também a história do clube: formar grandes equipas, fazer grandes jogadores e, depois, vendê-los para começar tudo de novo.

"Afirmação de Hulk na selecção é uma questão de oportunidade"

Hulk já explodiu em Portugal - até mais do que uma vez... -, mas continua sem ter grandes oportunidades de se mostrar na selecção brasileira. As convocatórias têm sido esporádicas, as hipóteses de jogar ainda pior. Deco não concorda com a ideia de que o Brasil ainda não conhece o verdadeiro Hulk e acredita que tudo não passa de uma questão de oportunidade. "Os jogos do campeonato português passam na televisão e, agora, os treinadores nem têm de se deslocar aos estádios para ver os jogadores. Aqui, todos sabem o que ele vale. Para mim, a questão essencial passa pelo facto de ele ainda não ter tido uma verdadeira oportunidade na selecção. Já foi convocado mais do que uma vez, mas nunca chegou a ser uma aposta definitiva. Apesar disso, não tenho dúvidas de que tem capacidade para se afirmar na selecção. É uma questão de tempo", confessou.


"Falcao está a fazer história"

Depois da partida com o Paços de Ferreira, Falcao chegou aos 37 golos esta temporada, depois de ter feito 34 no primeiro ano em Portugal. "Ele é fantástico. Faz golos com uma grande facilidade", comentou Deco, que também encontrou no FC Porto um goleador "inesquecível": Jardel. "É difícil comparar os dois. O Jardel tem uma história em Portugal muito boa para contar, não só pelo que fez no FC Porto, mas também pela sua passagem no Sporting. Hoje é a vez de Falcao estar a fazer história. São dois grandes jogadores."

"Esta equipa tem capacidade para ser superior à de Mourinho"

Apesar da distância física que o separa de Portugal, Deco confessa que faz questão de continuar a acompanhar o campeonato português; afinal, as ligações são grandes e continuam intensas. Por isso, ficou feliz por a final da Liga Europa ser disputada entre dois clubes portugueses. "Ainda mais com o FC Porto lá..." Para Dublin, aponta um favorito e diz mesmo que esta equipa de André Villas-Boas pode ser melhor do que a de Mourinho.


Que opinião tem sobre esta época do FC Porto?
Tenho visto muitos jogos e o FC Porto é, actualmente, muito superior a todas as outras equipas em Portugal; joga mais e melhor futebol, não só no campeonato, mas até na Liga Europa. Tem uma equipa muito forte, de gente nova, com muita qualidade. São muito competitivos. O presidente está de parabéns. Ele e todo o seu staff.

Pode-se depreender das suas palavras que considera o FC Porto favorito a vencer a final da Liga Europa...
Se olharmos para as duas equipas, para a sua qualidade individual e colectiva, mas também para a sua história, o FC Porto é mais forte e deverá ser considerado o favorito no plano teórico. Mas uma final é sempre especial. Sendo apenas um jogo, tudo pode acontecer, até porque o Braga também está forte e tem uma equipa experiente. Vai ser um jogo diferente.

E onde vai assistir ao jogo?
Gostava muito de ir a Dublin, mas infelizmente o campeonato estará a começar e não me posso ausentar do Brasil. Fico com pena, mas vou acompanhar o jogo pela televisão.

Pinto da Costa afirmou recentemente que esta equipa é melhor do que a de Mourinho. Concorda?
Concordo com a ideia de que esta equipa tem capacidade para ser superior à de 2003 e 2004. Sem dúvida. Mas só o tempo dirá se foi... No entanto, a história é mesmo assim; é escrita para depois aparecer alguém a tentar fazer melhor. Apesar disso, é difícil comparar, até porque são duas grandes equipas. A realidade mostra que a equipa actual está a fazer um campeonato absolutamente fantástico, uma temporada fora do comum; têm muita qualidade e um treinador que surpreendeu muita gente.

"Selecção precisava de uma pessoa como Paulo Bento"

Deco abandonou a Selecção Nacional depois de ter participado no último campeonato do mundo, uma despedida que esteve longe de ser a desejada. Os problemas com Carlos Queiroz fazem parte do passado - "Não quero falar sobre o assunto", atirou -, até porque o médio preferiu apontar ao presente, que se faz com Paulo Bento. "Tenho acompanhado os jogos da Selecção e estão novamente a jogar bem. Paulo Bento é o treinador certo no momento certo. Portugal tem uma geração nova, com muito talento, e o Paulo Bento conhece a maior parte deste jogadores, com quem já trabalhou. Era de uma pessoa assim que a Selecção precisava; de alguém que saiba gerir um balneário, que saiba controlar e falar com os jogadores." Indirecta a Queiroz? Deco diz que não...




Pedro Marques Costa n' O Jogo.

1 comentário:

David J. Pereira disse...

Boas!

Adicionem o meu blogue aos links sff: http://davidjosepereira.blogspot.com/