sábado, 20 de novembro de 2010

Manuel Sérgio - Carta aberta a André Villas-Boas




1 comentário:

r.m.silva da costa disse...

É uma abordagem incrivelmente interessante da ciência do treino, que dificilmente se pode encontrar, apenas, no conhecimento empírico.

Fantástica a relação professor/aluno e a "humildade" do primeiro ao estabelecer uma simbiose entre o Mestre e o aluno.

Não é só "meia bola e força" o popular jogo da bola.